Letras de Hilda Hilst
A vida é líquida
Ama-me
Amavisse
Amor
Aquela
Araras versáteis
Árias pequenas. Para bandolim
Desde sempre em mim
Desejo
Dez chamamentos ao amigo
Lobos? são muitos
Passeio
Poemas aos homens do nosso tempo
Porque há desejo em mim
Prelúdios intensos para os desmemoriados do amor
Que este amor não me cegue
Tateio
Tenta-me de novo
Toma-me
XXXII